Segunda a sexta de 9h às 17h (Presencial/Site)(31) 3332-6847(31) 98464-6274cart4bh@uol.com.br

Boas-vindas!

Seja bem-vindo(a) ao site do nosso cartório! Aqui você encontrará informações importantes sobre nossos serviços.

Centrais

Serviços oferecidos pelas nossas centrais

Recivil

Acessar

MG App - Cidadão

Acessar

Blog

Fique por dentro de todas as notícias

Último painel do primeiro dia do V Seminário Brasil-Alemanha analisa o Notariado na Jurisprudência Europeia e Brasileira
Comissão do Senado apresenta relatório final do novo Código Civil brasileiro
Brasil: 15 mi de hectares de imóveis rurais se sobrepõem a florestas
Dica IBDFAM: “Renascer”: novela da Globo mostra partilha de bens como condição para novo casamento de viúvo
STJ: imóvel comprado com recursos de um dos cônjuges deve integrar partilha após divórcio
Artigo – Georreferenciamento na matrícula do imóvel: descabimento de consentimento prévio do ente público
Projeto permite registro civil de bebês natimortos
Corregedoria Nacional entrega novos títulos do programa Solo Seguro – Favela
Imóvel comprado com dinheiro de apenas um dos cônjuges também integra partilha

Depoimentos

Veja o que dizem sobre nós

Contato

Entre em contato conosco

Endereço

Avenida Amazonas, 3262, Loja 1, Bairro Prado, CEP 30411-220

Cidade

Belo Horizonte/MG

Telefone

(31) 3332-6847

E-mail

cart4bh@uol.com.br

Como chegar

Saiba como chegar ao nosso cartório

Este cartório orienta e conduz sua equipe com base na Lei 12.846/2013, conhecida como a Lei Anticorrupção, portanto, se houver alguma evidência e/ou conhecimento de conduta ilícita por parte de nossos colaboradores DENUNCIE ANONIMAMENTE. Toda denúncia será investigada e medidas serão tomadas, pois não toleramos atuação profissional em desacordo com a legislação vigente.
Este cartório realiza o atendimento preferencial de acordo com a Lei nº 10.048, de 8 de novembro de 2000. Art. 1º - As pessoas portadoras de deficiência física, os idosos com idade igual ou superior a sessenta e cinco anos, as gestantes, as lactantes (mulheres que estão amamentando) e as pessoas acompanhadas por crianças de colo tem atendimento prioritário, nos termos desta Lei.